Verão chegando… vamos para a praia?

Férias, verão chegando. Hora de aproveitar os dias de calor com muita praia e sol. Nesta época tão aguardada por todos, percebemos que temos mais de 7.000 km de praias no país e ainda são poucas as ofertas de balneários com acessibilidade voltada ao uso por pessoas com necessidades especiais.

Vamos ver alguns destinos, em várias regiões do Brasil, que contam não somente com as conhecidas rampas de acesso e cadeiras anfíbias mas também com treinamento para a equipe de bombeiros salva-vidas e experiências especiais envolvendo familiares, que tornam o momento junto ao mar ainda mais gratificante para todos.

Copacabana – Rio de Janeiro

praia_para_todos-medium

O projeto “Praia Para Todos” promove diversas atividades para atender ao público,  nos postos 5 e 6, em frente à Rua Francisco Sá. Uma equipe especializada irá auxiliar deficientes físicos a realizarem atividades como handbike, stand up paddle adaptado, frescobol e banho de mar. Este projeto disseminou o conceito de Acessibilidade nas praias para todo o Brasil e já existe a mais de 07 anos. O horário de atividades é das 9h às 14h.

Ilhabela – São Paulo

praia_3

Em Ilhabela, os salva-vidas  são treinados para acompanhar o banho de mar. Ao todo são oito guarda-vidas contratados pela Prefeitura da cidade e nove do Governo do Estado de São Paulo. Eles atuam diariamente nas praias de Pedras Miúdas (Ilha das Cabras), Praia Grande, Curral, Perequê, Saco da Capela e Garapocaia (Pedra do Sino) e na comunidade tradicional caiçara da Praia do Bonete, no extremo sul. A Praia dos Castelhanos conta com o trabalho dos guarda-vidas de sexta a domingo.

Itanhaém – São Paulo

pag-praia-acessivel

O programa “Praia Acessível”  atua nos bairros de Itanhaém já a 4 anos e oferece cadeiras anfíbias para o banho de mar com segurança. Em 2014, mais de 350 pessoas foram atendidas entre os meses de janeiro e março. O Praia Acessível está presente no Jardim Grandesp, Suarão e Satélite.

Fernando de Noronha – Pernambuco

download

O Governo de Pernambuco, analisando a alta procura por Fernando de Noronha – muitas vezes descartada do roteiro de pessoas com necessidades especiais –  criou o programa “Praia Sem Barreiras” para todo o estado, porém, inciando sua implantação na Ilha,  para melhorar o aproveitamento das mais belas praias de Noronha, com  rampas de acesso, trilhas adaptadas e disponibilizando cadeiras e funcionários para levar os viajantes até o mar.

Além disso, o programa ainda conta com atividades fora do mar, adaptadas a todos. A praia escolhida para o início das ações em 2013 foi a Sueste, por ser mais calma, porém hoje outros locais já estão adaptados no mar, além das trilhas que permitem a visualização de algumas das paisagens mais impactantes da região, como a da Praia do Sancho.

Porto de Galinhas – Pernambuco

porto-de-galinhas

Aqui temos a extensão do mesmo projeto que atinge Fernando de Noronha, o “Praia Sem Barreiras”. Além dos banhos de mar, o acesso aqui também possibilita que os viajantes conheçam as piscinas naturais de Porto de Galinhas, que são o cartão postal do destino. São quatro cadeiras anfíbias, uma esteira de acesso ao mar de 10 metros de comprimento e quatro profissionais capacitados para o banho assistido.

Boa Viagem – Pernambuco

ed_cadeiras-anfibias-na-agu

E o “Praia Sem Barreiras” novamente fazendo coisas lindas, agora na Praia de Boa Viagem, um dos cartões postais de Recife. Além da esteira em direção ao mar, seis cadeiras anfíbias, três piscinas para o lazer de crianças, uma quadra para prática de vôlei adaptado e profissionais de fisioterapia e enfermagem estão a postos para auxiliar os visitantes.

A prefeitura do Recife criou uma rota acessível, que tem início na parada de ônibus da Avenida Conselheiro Aguiar, seguindo pela Rua Bruno Veloso, até a orla de Boa Viagem.

Ponta Negra – Rio Grande do Norte 

1379989_10202282212326180_966242985_n

Integrante do projeto “Orto-Rio na Praia”, a praia de Ponta Negra conta com esteira de acesso a areia e ao mar, tenda, cadeiras anfíbias para banho de mar assistido, rede e bola para vôlei adaptado, futebol de areia, frescobol, peteca, pranchas de surf adaptadas, caiaques e uma equipe voluntária que se dispõe a auxiliar todas as ações – desde a montagem e carregamento de materiais até o auxílio para os banhos e transporte das cadeiras do calçadão à areia e vice-versa.

O interessante deste projeto no Rio Grande do Norte é a quantidade de pessoas inscritas para o auxílio voluntário aos viajantes. É superior a outros estados onde projetos assim foram instalados. Ponto para o povo maravilhoso deste estado!

 Maceió  –  Alagoas

SONY DSC

As famosas jangadas de Maceió, que passeiam pelas águas cristalinas da capital de Alagoas, também possuem opções para cadeirantes. Foram construídas jangadas adaptadas, mais largas que as convencionais, proporcionando melhor estabilidade e segurança. É o projeto “Janga – Jangada Acessível”, trazendo todos para o mar neste passeio tão incrível.

A jangada acessível tem 6,45 metros de comprimento e 1,98 metro de largura, pode comportar até seis pessoas, sendo dois cadeirantes e  seus acompanhantes ( 2 por cadeirante ). É praticamente um passeio privativo de jangada… Muito bom!

 Balneário Rincão – Santa Catarina

20b7bc6960c81b61d553ce6ac61ada7e

Pioneiro em Santa Catarina, o projeto “Praia Acessível” possibilita que os viajantes desfrutem da praia em Balneário Rincão. Cadeirantes podem entrar no mar com assistência capacitada do grupo de bombeiros comunitários e com a ajuda de cadeiras anfíbias. O projeto funciona das 9h às 11h e das 15h às 18h no Posto 1 dos guarda-vidas, na Zona Norte do Balneário Rincão.

 Guarujá – São Paulo

10428069_768643623170751_4185295469392144814_n

A Associação Para-esportista da Baixada Santista é a responsável pelo programa “Praia Acessível no Guarujá”. Os usuários e familiares fazem um cadastro e são acompanhados por facilitadores, profissionais treinados pelo Estado de São Paulo, para um banho de mar que dura entre 30 e 45 minutos. A associação montou uma tenda na Praia das Pitangueiras especialmente para o atendimento dos viajantes com necessidades especiais, que é feito todas as sextas, sábados e domingos, das 9 às 17 horas.

 

Agora é só escolher a praia mais próxima a você e aproveitar este verão que vem por aí!

 

Fontes:

Umbria Lemos Consultoria em Turismo

Deficiente Ciente – O Blog da Inclusão e Cidadania 

 

Comentários